facebook_pixel

*Texto traduzido e adaptado

Não se torne um missionário…

…se você acha que vai mudar o mundo.

Em primeiro lugar, ter uma expectativa muito alta de que você pode mudar o mundo acaba sempre te decepcionando. Além disso, é preciso considerar se o seu desejo de mudar o mundo não está se confundindo com o desejo de servir. Um bom teste é: pergunte-se se gostaria de mudar para um país totalmente diferente do seu, em um ambiente bem mais difícil, para apoiar um morador local. Você não seria reconhecido por isso e não teria garantia de ver frutos nesse processo.

Se, sinceramente, sua resposta for “Sim”, então você talvez esteja no caminho. (Não se preocupe, a maioria de nós também achou que responderia “sim”, mas a verdade é que ainda havia muito do “complexo de herói” a ser tratado).

…para se tornar uma pessoa melhor.

Havia um missionário na Jamaica, Craig, que pregava a todo mundo: ao cara rastafari que fumava maconha, aos turistas nas lojinhas de souvenir, ao cara da caixa-registradora… Perguntaram a um amigo dele o que ele havia feito para se tornar um evangelizador tão bom assim. “O Craig? Ah não, ele sempre foi assim. Ele não veio para a Jamaica e se tornou esse cara. Ele já era assim no país dele”.

O Craig desmistifica a história de que, quando você se muda para o exterior, você se torna um super-cristão pregador. O que você é aqui e hoje, você será lá e amanhã.

É claro que uma mudança de ambiente ajuda em certos aspectos, mas isso não significa que de repente você passará de um cristão morno para uma mistura de Apóstolo-Paulo-Com-Madre-Teresa-De-Calcutá apenas porque, de repente, você foi para outro país.

…se você acha que você tem as respostas e os locais não.

Nós, ocidentais, temos calçados estranhos. Na maioria das vezes somos escandalosos e ofendemos com nossa arrogância. Estamos acostumados a olhar para outras culturas e dizer às pessoas como consertá-las, investindo dinheiro em seus ‘problemas’. Todo bom missionário, primeiro ouve. E ouve muito. E ouve de novo. (Não se preocupe. Novamente, é outra coisa que todos precisamos aprender).

…se você não consegue lidar com transições.

Um missionário conta que está vivendo fora de seu país há menos de 2 anos e já se mudou de casa 3 vezes, fez duas longas e grandes viagens, além de ter se aproximado para depois dizer adeus a mais de 15 famílias amadas.

No campo missionário, pessoas vêm e vão. Condições e cláusulas são alteradas, e governos mudam leis sobre vistos. Você descobre que a casa que queria já foi alugada ou que a casa na qual está morando tem ratos. Quando você aceita fazer missões, querendo ou não, percebendo ou não, você está aceitando viver uma vida transitória e cheia de mudanças.

…se você se considera uma pessoa incrível, espiritualmente falando.

Não há maneira melhor de mostrar tudo o que tem de pior dentro do seu coração do que mudar para um país diferente. Sério. Um missionário conta que não xingou mais, chorou mais, ficou mais irritado, teve crise de fé e, de forma geral, se tornou uma pessoa pior, do que nos 2 anos que ficou servindo na Ásia. Pode chamar de “choque cultural”, mas há quem diga que o estresse vivido no exterior empurra para fora todo o lixo convenientemente acumulado durante anos em nossa vida confortável.

…se você acha que viver de oferta é fácil.

Pode parecer, mas definitivamente não é fácil viver mensalmente segurando a respiração e orando para que caia aquele valor cheio do aluguel, sabendo que até esse valor depende da bondade e generosidade de pais, parentes, amigos ou aquela senhora que junta as moedinhas para poder ofertar na sua vida.

E quando sobra um pouquinho de dinheiro? Aí você fica apreensivo pensando em como gastá-lo. “Será que eu posso me dar ao luxo de tomar um capuccino? Será que as crianças realmente precisam ir no parque amanhã? Compro aquela scooter mais confiável –e mais cara –, ou aquela que, “provavelmente”, será OK

Então, o momento de frio na barriga, aquele momento de falar sobre finanças e pedir apoio financeiro pela primeira vez, sentindo que você está importunando sempre as mesmas pessoas, que acabam sendo as únicas pessoas que você conhece — como a vendedora de produtos de cosméticos que fica tentando empurrá-los nos churrascos da família.

Com certeza, tudo isso acaba construindo e moldando sua fé, mas acaba sendo algo que acaba com seu coração, sua finanças, sua auto-estima, sua poupança, seus relacionamentos, seu orçamento, sua diversão e sua liberdade.

…se você não está disposto a mudar.

Flexibilidade é uma das coisas mais importantes ao se mudar para um país estrangeiro. Humildade também. Infelizmente, muitas vezes, essas qualidades não são naturais. No entanto, é possível aprender que quanto mais a gente se apega a um plano e a segui-lo — seja pelo ministério, pela situação de vida, uma amizade, pela organização ou crescimento pessoal — mais dolorido é quando os planos mudam (e eles certamente vão mudar). Aqueles que humildemente conseguem viver de forma mais ‘solta’ são os que conseguem ir mais longe com menos danos colaterais.

…em uma decisão impulsiva, de última hora.

Mudar para uma país do outro lado do mundo, especialmente com uma família e com o compromisso de ficar, não é algo para ser decidido assim, de repente, num impulso. Treinamento é importante. Preparo espiritual, emocional e cultural têm um valor inestimável. Ter um coração voltado a morar em um novo lugar também leva seu tempo para ter raízes completamente aprofundadas.

Então, espere um pouco. Não se preocupe em puxar o freio um pouco e, por favor, não ache que você é mais santo se decidir ir, fizer as malas e partir o mais rápido possível. Isso não são as Olimpíadas e ir para missões de qualquer jeito pode trazer mais estragos do que benefícios.

…para melhorar seu casamento ou educar seus filhos.

Problemas pessoais e familiares vão te acompanhar onde você for. Pior: na maioria das vezes, problemas não resolvidos tendem a aumentar e se tornar piores ainda quando você vai morar em um país diferente do seu. Achar que os problemas ficarão para trás é um dos erros mais comuns, e muitos missionários acabam se vendo em uma situação com problemas maiores ainda sem saber como lidar com eles.

…para impressionar ou ganhar amigos.

É bem provável que, ao se tornar missionário, você conheça pessoas incríveis. Muitas delas provavelmente se tornarão grandes amigos. Porém, existe gente estranha e esquisita em todos os lugares. Viver em um lugar afastado e diferente constrói caráter, te molda em muitos aspectos, mas certamente trará boas surpresas na hora de fazer amigos.

*Texto original10 Reasons Not To Become a Missionary

Este post tem 52 comentários

  1. Olá muito bom seu conteúdo sempre procuro bons artigos para me aprofundar mais na palavra de Deus. Porque precisamos estar prepararados para não sermos enganados pelas armadilhas de satanás. Obrigado e fica na Paz do Senhor…

    1. Ficamos felizes com o seu retorno, Paulo! Que Deus abençoe a sua caminhada (:

  2. Sou enfermeira e professora. Como poderia estar ajudando?

    1. Olá, Clarice!Louvamos a Deus por seu coração servo. Peço por gentileza que envie um e-mail para [email protected] org , comentando sobre o desejo em servir com sua profissão!Deus abençoe!

  3. Agora descobri que ser missionário definitivamente não é meu forte e apreendi que aqueles que vão para missões tem que ter o máximo de apoio da igreja, para suportar as aflições e conseguir fazer a obra.

  4. A missão de um missionário não é mudar o Globo. Mas o mundo de uma pessoa

  5. – COMENTÁRIO ATUALIZADO (ÚLTIMA VERSÃO) –
    Sonia Pellegrini, irmã, existem vários tipos de missionários, dentre eles destaco: os que tem missão grande, a ponto de abdicar de suas vidas pessoais e se entregar à Deus e à vida de pregação (e geralmente, por essa entrega, só a eles que atribuímos o nome de missionário); e os missionários do cotidiano, que não possuem a missão de, por exemplo, ir para a África ganhar pessoas para Jesus Cristo, mas que, cotidianamente, através da prática das Escrituras Sagradas, do que Jesus Cristo pregou, servem de exemplo e atraem pessoas para conhecer Jesus, deixando à cargo de Deus se a pessoa vai prosseguir naquela igreja ou será, por Deus, encaminhada à outra. Para cada um, Deus, o Criador, atribuiu uma missão. Alguns com missão maior do que outros. Mas, neste sentido, todos nós somos missionários (pequenos, mas somos). A questão é que nos afastamos dos desígnios de Deus. Se você se esforçar para servir de exemplo para as pessoas, baseando suas práticas no que Jesus ensinou com tanto amor, você será uma missionária e tanto, pois estará colocando o Servir à Deus acima da sua vida pessoal e em tudo que é lugar você se verá como um instrumento de Deus, pedindo à Ele o auxílio e para que te utilize. Afinal, nada é conforme à nossa vontade, pois a Vontade de Deus é Suprema. Cabe a nós apenas servi-Lo; e buscar praticar as palavras de Jesus Cristo é uma forma de servir à Deus. Faça a sua parte, entregue-se à Deus para que ELE à utilize. Se Deus achar que você deve, por exemplo, ir para a África pregar, Ele despertará essa vontade em seu coração – e será algo que você não conseguirá explicar em palavras, mas sim apenas partirá para a atitude (que é ir e pregar). Mas se essa não for a sua missão, a cada momento de sua vida, em cada situação, Deus escolherá como a utilizar. Mantenha sua mente e seu coração alinhados com Ele, para que possa sentir o que Deus está querendo de você em cada situação. Um abraço! Fica na paz do Senhor!

    1. Gostaria de agradecer seu comentário. Realista e direto. Se estivermos em verdadeira sintonia com Deus a nossa missão será no lugar que for necessário, independe de país, lugar ou atividade. Ir para apenas dizer que se é um “missionário” acredito que seja a pior coisa que um sujeito possa fazer…
      Penso assim: Primeiro devemos mudar a nós mesmos (encontrar a Cristo), depois transmitir toda esta felicidade e mudança para nossa comunidade, contribuindo e melhorando no que for possível (há muito trabalho) por se fazer em nosso próprio bairro por ex., que nem fazemos idéia; mais tarde com mais experiência e se houver vocação (chamado de Deus) partir para terras mais distantes, mas sempre como você disse: atento e prudente para a voz de Deus, ele sabe muito bem onde você deve ir. A vida de missionário não é um show business.

  6. Faço um trabalho voluntário aqui em minha cidade, com dependentes químicos e alcoolatras e pessoas portadoras de doenças terminais É um trabalho gratificante onde eu posso está dando motivação para as pessoas que perderam a esperança de ter uma vida gratificante e digna. Queria estar divulgando meu trabalho em outros lugares.

  7. Não sei como é fazer missão, mas gostaria de fazer missão temporária para conhecer o outro lado do evangelho e essas informações contida no texto deve ser levada em conta na hora de tomar uma decisão tão importante e impactante para nós e as vidas que queremos ganhar para Jesus

    1. Sonia, bom dia! O CTMAIS é uma ótima oportunidade para que você tenha aprendizado e prática em missões. Dá uma olhada em nosso site e veja se a interessa: http://ctmais.com.br/. Jesus abençoe!

    2. Sofia a missão que deseja tomar é para afriva? Caso afirmativo contactar mim.pelo 258865226456 ou pelo watsap 258847334538 Moçambique

  8. Excelente artigo! É importante esse tipo de abordagem para desmistificar as obras dos missionários, nesse contexto considero pertinente as escolas voltadas ao ensino cristão, como a Missão Salesiana http://www.missaosalesiana.org.br/ passar esse tipo de visão para os alunos.

  9. A paz esteja sempre conosco!
    Obrigada pelos testemunhos…
    Deus vos abençoe!

  10. Tenho me sentido muito encomodado por Deus sobre o chamado que ele tem pra mim, só que até hoje não consegui entender, na verdade acho que estou muito preso as coisas deste mundo ( bens materias ) isso tem me atrapalhado muito, não sei o que fazer.

  11. Ola!! estudo a Biblia a 40 anos hoje tenho 65 gostaria muito de me tornar um missionario
    Grato

    1. Bom dia, Paulo! Tudo bem com você? Que benção sabermos desse desejo do seu coração. Existem várias formas de ajudar a causa da Igreja Sofredora, como mobilizando sua igreja local, intercedendo e se tornando um mantenedor (Você pode saber mais sobre elas neste link – https://maisnomundo.org/envolvase/). Também temos o CTMAIS (http://ctmais.com.br/), oportunidade para se aprofundar em conteúdos que envolvem missões e viver experiências práticas. Caso tenha alguma dúvida ou queira se dispor à Missão MAIS, entre em contato conosco pelo e-mail [email protected] ou telefone (41) 3619-8185. Jesus abençoe sua vida!

  12. Sem dúvidas, esse artigo clareia muito a questão da vida missionária. A reflexão feita nos dez artigos reflete a realidade e, me parece, importante para pessoas que querem seguir a vida de pregação missionária. Sou missionário em trabalhos de curto prazo. Estive no Haiti, por ocasião do terremoto de 2010, por uma semana, participei por oito vezes e hoje coordeno o Projeto Caiuá. Esse Projeto trabalha crianças, adolescentes e jovens indígenas no MS. Por dez anos desenvolvido na Aldeia Taquapery em Coronel Sapucaia e nos anos de 2016 e 2017 na Aldeia Tey Ikuê em Caarapó. Temos visto o resultado vivo dessa ação, pois Deus age com respostas certas. Hoje lideranças indígenas, nascidas nesse projeto sustentam e lideram suas igrejas. Meu chamado, pelo que consegui ver até agora, é justamente missão de curto prazo e, assim que puder, visitar e dar ânimo a missionários em campo, pois é normal vê-los meio que abandonados em meio ao seu trabalho.

  13. Missão está no meu coração, é um chamado de Deus, não sei como começar,mas Deus vai me direcionar….

    1. Marta, boa tarde! Uma dica é entrar em contato com organizações e missionários para conhecer o que tem sido feito pelo mundo em missões e o que Deus pode estar te chamando para fazer. Jesus a abençoe, beijos.

  14. Ser um verdadeiro missionário é deixar todas as vaidades e seu tempo para se dedicar para as pessoas que estão sofrendo fora dos templos ter um caráter um cristão no amor na dedicação ,hoje existem muitos mas o verdadeiro que é dificil o interece é maior do que as almas para o reino de DEUS.

    1. Boa tarde missionario jorge. Gostaria de entra em contato com vc. Qual é o endereço de sua pagina de facebook. Sou o pastor missionario jaime. #Shalom! !!!!

  15. oi..tudo é no mover de Deus, se Deus te direcionar , vai que ele é contigo, se tem um sonho em relação a missão se for a vontade de Deus vai acontecer , porque todos tem um chamado, fica na posição que Deus te chamou, eu nao posso falar para pessoa nao fazer , porque se Deus deu esse chamado quem sou eu para falar ao contrario!! se é ele que te capacita e não o homem…só que missão , vc pode fazer até com o seu vizinho do lado que também precisa de uma palavra de Deus, não é só ir a outro país é legal , é , só que aqui no Brasil também tem muita gente precisando..porque o nosso foco é ganhar almas para Jesus , sem ver os defeitos , mas sim uma pessoa que precisa de ajuda e amor..e pode crer se Deus é contigo ele vai suprir as necessidades..então mergulhe mesmo nesse sonho que é maravilhoso e creia..

  16. Quem tem um ”porque”, encara qualquer ”como?”.
    Ser missionario é responder com amor cincero ao chamado de Deus.
    É impossivel retribuir a Deus tudo o que Ele faz por nós, mas podemos agradecer doando a nossa própria vida como Ele, O Mestre, nos ensinou.
    Amar é tudo dar e dar-se a si mesmo.
    Ser missionário é isso, é se doar para aqueles a quem Deus te enviar.

    1. Olá amigo, gostei de seu comentário, vc é missionário a quanto tempo?

    2. Eu tinha 13 anos quando Deus me chamou como missionaria
      Eu fui fazer uma missão a onde Deus tinha colocado no meu coração e no coração dos meus lideres e com a permição e a benças deles eu fui
      E foi a minha primeira missão
      Essa missão a qual fui fazer no começo foi muito dolorosa eu sofri ma pele!
      A dor daquelas alma sofrida escravisada pelos os poblemas e muitas coisa
      Mas no meio e no final o Senhor Deus nus Honrou abençou aquelas alma
      Em fim a vida de um missionario(a)è ajudar orar e fazer o bem sem que receber nada em troca e sim um missionaria(o) tem que ir para a missão sabendo que vai ler Deus , Amor e fé e o resto é com Deus ….amem Deus abençõe

    3. Vivemos isso Jefferson…Eu e meu esposo pastor Renato Barbosa trabalhamos com orfanatos no Haiti, e missões urbanas em Sao Paulo.Neste ano de 2017 de tanta escassez financeira realizou-se muito mais com muito menos.O “Como’ pertence exclusivamente a Deus, o Senhor que provê e não falha. Confiar Nele e seguir emostra frente rumo ao alvo. Veja no Facebook Projeto Jesus Vem Semeando a Palavra.
      Deus abençoe a todos e todas.

  17. Gostei muito desse artigo! Moro a 11 anos na Europa. Claramente o autor se refere aos missionarios no ambito transcultural ou transestadual. Nunca devemos tentar mudar a cultura de alguem, mas simplesmente apresentar a graça, o amor e os ensinamentos de Cristo a quem não conhece. Depois de se converter, cada um adapta o cristianismo a propria cultura com a ajuda do Espirito Santo que convence de pecado.

    1. Lara , como está, moro no Brasil, faço um trabalho missionário com pessoas idosas, no aspecto: resgate da autoestima. Nossas ações passam pelo exemplo Cristão, amar, servir, multiplicar. Quero ser Missionária fora do meu país, onde é como Deus me levar. Um abraço

      1. Olá Terezinha. Uma coisa é certa, quando Deus te chama pra outro lugar, não é um peso. Deus coloca no nosso coração um amor tão grande pro lugar onde nos levou, coloca uma paz tão grande na gente, que passamos a amar o país em que fomos tanto quanto amamos o Brasil. É o que aconteceu comigo, me sinto parte do país onde estou. Não consigo ficar mais no Brasil sem pensar neste outro país (Itália). Nunca é um peso, não sinto vontade de voltar, e a saudade é só das pessoas que deixei. O trabalho que você faz aí no Brasil é lindo, os idosos muitas vezes são esquecidos, nos concentramos só nos jovens. O que você faz é um exemplo a ser seguido.

      2. Onde você faz esse trabalho de missão Terezinha? Tenho chamado pra missão também, sinto isso de Deus e, ou aqui no Brasil ou em outro País vou ser missionária em nome de Jesus…. E o mínimo que posso fazer….

  18. Excelente artigo! Parabéns pela iniciativa. Li e re-li várias vezes, pois existem no texto, princípios práticos valiosos.

  19. Entendi que a pessoa que escreveu esta matéria tentou ser um (a) missionário (a) pelo seu próprio querer e não pela vontade de DEUS, não foi conduzida pelo ESPÍRITO SANTO e sim para fugir de uma situação ou de uma frustração e que se viu diante de NO MÍNIMO ” DEZ ” situações como as descritas. Aconteceu que “quebrou a cara” e tenta através de um texto com riqueza de argumentos; mexer com certas cabeças porque o diabo é perfeito para induzir e confundir que é o que aconteceu com essa pessoa, mas satanás deixa sempre brechas para ser desmascarado e é o que aconteceu quando li esta matéria…( perdeu satanás ) Em nome de JESUS crente, siga o seu chamado e se olharmos com olhos proféticos, veremos que a África, Angola, Haiti…enfim estão bem perto de todos nós aqui mesmo em nossos bairros da região…o diabo nos faz tropeçar, mais CAIR JAMAIS111

    1. Querida, eu creio que vc não deva ter meditado de fato no texto e em suas palavras…
      Faça isso e redija seu comentario…

    2. Olá, Celi. Obrigado pela mensagem e pela reflexão.
      Realmente, precisamos estar atentos às coisas e ações que nos tiram do foco da cruz e de Cristo, e acreditamos que, justamente, é sobre isso que o autor fala.

      Que as motivações para sermos missionários — exatamente como você falou, precisamos seguir nosso chamado — podem estar equivocadas.

      Deus te abençoe e continue guiando seus passos.

    3. Eu queria tanto que um dia Deus me levasse para a africa ou haiti , que eu podesse levar o amor dele e ajudar no que fosse possivel aquele povo, se Deus quiser ainda chegarei la para a gloria de Deus.

  20. Mateus. Capítulo 16. 26 – Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?

    A questão do negócio não é se você vai poder ganhar o mundo inteiro mais sim saber se você vai conseguir salvar a sua própria alma ! Pois o Cristo ja falou em mateus 7: 13-14 sobre a porta estreita e porta larga. Estreita poucos serão salvos. Larga muitos perecerão. Então você pode ser um missionário em salvar a sua própria alma. E se você não ganhar o mundo todo pelo menos salvou a sua alma . Então quero concluir que você deve ganhar a sua alma pois ela vale mais do que todo o mundo perdido:

    missoescristao.com

  21. Missões, está no meu coração, sempre q leio uma publicação como essa, fico impactada. Em missões está o coração d Deus. Se não posso ir posso orar, posso ofertar. Faça d missões um estilo d Vida o seu estilo d Vida.

  22. Muito bom essa alerta… mas eu acho q pra a pessoa ser um missionario nao depende de um querer proprio depende d a chama q arde em seu coraçao… Depende do seu chamado. Nunca fui enviada por algum ministerio pra isso. Mais Deus ja nos colocou em situaçoes parecidas e nao é facil ate mesmo aki no Brasil sem viajar pra outros estados. Um exemplo a Bahia tem sua cultura seus costumes no Estado de Sao Paulo tbm tem otras culturas e costumes. Todas as vezes q nos deslocamos pra estados, cidades diferentes ja sofremos um grande choque. E um Missionario vive isso. Pra enfrentarmos essa situaçao é saber q o Senhor está no controle e Ele tem sustentado os seus Missionarios. E quem toca no coraçao de qlq pessoa pra abençoar a um missionario é o Espirito Santo de Deus. E Deus quer levantar missionarios na ultima hora e nao ta encontrando.

    1. Olá,Patricia, como está?
      Tenho o chamado para Missões e sou obediente. Agora meu Deus Amado me chama para sair deste lugar e servi lo mais longe.
      Ainda tenho dificuldade de perceber como…

  23. Bom… O que mais poderia acrescentar nestes comentários!!!
    Meu DEUS!!! Como a veracidade desta materia expressa na integra o que passamos no campo!!!
    Me assusta a irresponsabilidade de muitos lideres da “igreja” que deveriam transformar esta materia em esboso para “suas igrejas” por pelo menos um mes!!!
    Me assusta também a irresponsabilidade de “crentes” que tem seus proprios parentes no campo missionário e seguem suas vidas nos seus palacios cheios de conforto e gozando de prazeres que, claro, adiquiridos até com muito trabalho, contudo esquecendo de que somos abençoados para sermos benção!!! Gn 12
    Claro, vemos e vivemos a provisão de DEUS , como muito esforço e como diz o texto acima – Com certeza, tudo isso acaba construindo e moldando sua fé, mas acaba sendo algo que acaba com seu coração, sua finanças, sua auto-estima, sua poupança, seus relacionamentos, seu orçamento, sua diversão- e sua liberdade.e vemos também quantos deixam de ser partícipes da SEARA!!
    Maranata!!!

    1. Olá muito bom seu comentário, as igrejas que foram criadastambem para divulgar a palavra de Deus sendo Incentivadora da palavra criou seu reduto de membros esquecendo a mensagem principal…
      Sua reflexão deu ao meu coração de reafirmação de servir como,para e da Forma que Deus chamar .

      Obrigada

      1. Ola Terezinha!!!
        Obrigado por suas palavras!!!
        Servir é de fato uma virtude para aqueles que abraçam a Misio Dei!!!
        Esperamos sempre poder contribuir para que cada vez mais “crentes” saiam da sua zona de conforto em direção aos negligenciados pelos rincões deste mundo!!
        Vc pode ver mais de nosso trabalho em:
        https://www.facebook.com/semeandonocampuscochabamba/
        Que o Senhor te abençoe e te guarde!!!

  24. Depois de ler não acho outra razão pela qual o missionário continue nessa caminhada mas do que O AMOR.

  25. Excelente artigo. Em um ou outro motivo poderia até colocar uma foto minha (ou da minha familia) ao lado com a legenda “isso nos traduz”, tanto em situações adversas ou de harmoniosa adaptação cultural. Após 14 anos na jornada missionária, 9 na África, é quase impossível não vivenciar em maior ou menor proporção alguma das situações descritas no artigo.

  26. Muito bom o texto. Tenho uma sede por missões. Foi bom pra mim ler essas verdades.

    1. O amor de Deus deve ser o motivo a razão maior para irmos a missão e o segundo amar o próximo com o amor incondicional assim como Deus nos ama, e outra ferramenta é o preparo o estudo, de linguas estrangeira seja ela qual for, e a principal forma de estudar é aprendendo como intercâmbio. As finanças são consequências da sua obediência e Deus honra. Salmo 37:25 e outra romanos 10:13-20

  27. Boa tarde! Hoje em dia, dentro da igreja, quando o pastor transmite a mensagem(do Espírito Santo), os membros o procuram para parabenizá-los e dar tapinhas nas costa, mas esquecem que o mesmo precisa de obreiros nos ministérios para caminhar junto com êle na seara, inclusive sustentando-o financeiramente, pois existem muitos pastores que dependem de dízimos e ofertas para tirar parte para sua sobrevivência, assim acontecem também com muitos missionários, que são esquecidos nos campos pela sua igreja de origem. Sou testemunha de um caso. Que Deus tenha misericórdia, e continuo orando por vocês diariamente. Deus abençoe a caminhada de vocês.

  28. Amei… E tudo isso e muito mais…

  29. Excelente artigo! Aprendemos muito e nem sempre as coisas saem como queremos, com a ajuda de Deus aprendemos a ser mais tolerantes, a respeitar e aprender com as outras culturas numa relação intercultural, onde nenhuma é superior a outra. Assim, sergem vidas transformadas para transformar.

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Receba nossa newsletter

Cadastre-se e receba nossas notícias e as atualizações das nossas bases.

You have Successfully Subscribed!

×

 

EM BREVE – MAIS INFORMAÇÕES

No Brasil, de forma geral, muitos têm notado um grande distanciamento entre a presença da igreja e a transformação do contexto. Por exemplo, algumas das cidades mais violentas são justamente as que registram maior presença evangélica. Por que isso acontece? Aprendemos algo errado? Temos concentrado nossas ações de maneira correta? A proclamação do nome de Cristo na cidade não deveria ter sido suficiente? Será que trata-se tão somente de batalha espiritual?

Na humilde tentativa de responder algumas dessas perguntas, a equipe da MAIS elaborou o workshop TEU REINO VEM: A IGREJA TRANSFORMANDO A CIDADE. Deus nos tem dado experiência de campo em diversos contextos urbanos do mundo. Ele também nos tem dado grande trânsito junto à igreja brasileira nos últimos 7 anos. Ao perceber isso, notamos que poderíamos reunir elementos bíblicos e práticos em um curso de impacto que pudesse ser ministrado em poucas horas. Cremos que nossa pequena contribuição somará muito na proposta de resgatar a relevância da igreja na nação.

Temos ministrado outros workshops dentro e fora do Brasil. No entanto, este novo workshop não consiste na continuação de qualquer outro, podendo ser ministrado mesmo que sua igreja não tenha hospedado nenhum de nossos projetos anteriores.

Preencha o nosso formulário, e vamos trabalhar juntos para que o Reino venha, de forma que nossas cidades nunca mais sejam as mesmas. E que de Deus, somente de Deus, seja toda a glória por isso!

Tópicos Abordados

Parte 1 – Teu Reino Vem: Perspectivas Bíblicas

  • Definindo o Reino segundo a Bíblia e na perspectiva de Jesus
  • Qual a participação humana no processo?
  • Que tipos de oposição precisamos esperar?

Parte 2 – A Discrepante presença da igreja

  • O Reino tem chegado nas cidades do Brasil? Alguns dados preocupantes
  • Razões do distanciamento entre a presença da igreja e a transformação da cidade

Parte 3 – O que acontece quando o Reino vem?

  • Três marcas do Reino na Cidade

Parte 4 – Missão Transformacional e Desenvolvimento Comunitário

  • Desenvolvendo as pessoas ao invés de simplesmente prestar assistência
  • Cinco Pilares do Desenvolvimento Comunitário Cristão

Parte 5 – Um plano de ação para a cidade

  • Passos para a transformação da cidade (Good Cities Method)
  • Análise prática e in loco acerca do contexto de sua igreja
  • Rascunhos de um sonho transformador

Deus é dono de toda criatividade, autor da melhor história, da qual o fim ainda não aconteceu, mas já estava escrito por intermédio do Verbo. Ele tem se comunicado conosco desde o princípio em diversas formas: através de sua criação Ele mostra sua glória (Salmos 19); por intermédio da sua Palavra Ele nos molda e nos ensina (2Timóteo 3.16-17) e por meio de Seu Filho, releva o Seu amor incondicional (João 3.16).

“Deus é o diretor, roteirista e ator principal.
Essa história não é sobre nós, mas sobre ELE”

O Workshop “Reino, Comunicação & Mídia” aborda formas relevantes e impactantes de comunicarmos a mensagem de Cristo para a atual geração sem comprometer a profundidade e o conteúdo da Palavra de Deus. Diariamente somos inundados com informações de todos os lados e como podemos comunicar Cristo em meio a tanto barulho?

Deus tem se comunicado conosco e nos feito um convite irresistível. Desmistificando a história de que “O convidamos para fazer parte de nossas vidas”, nos revelando que pela graça fomos convidados a fazer parte desse filme onde Deus é o diretor, roteirista e ator principal. Essa história não é sobre nós, mas sobre ELE.

A MAIS está comprometida em levar a Esperança de Cristo ao mundo e hoje presente em mais de 11 países, nossa mensagem já está espalhada em 5 línguas em 4 continentes distintos. Como fruto dessa experiência queremos compartilhar com a igreja brasileira o que aprendemos e como nós, como corpo, podemos impactar nossa sociedade por meio de uma comunicação que exalta os princípios do Reino de Deus.

 

O Workshop MISSÕES PARA TODOS foi o lançado em 2012, e foi nosso primeiro curso ministrado em igrejas. Mais de 60 igrejas em 19 estados já hospedaram este seminário. Numa maratona de 8 horas, o objetivo é ativar a igreja como um todo, no que tange à responsabilidade missionária de todo crente. Nas palavras de Spurgeon, “Todo Cristão, ou é um missionário, ou é um impostor”.

Por onde temos passado, testemunhamos a quebra de mitos comuns, como o de que “Missões é tarefa de pastores e missionários”, ou “Missões só pode ser exercida pelos que vão servir em contexto transcultural”. O engajamento das igrejas passa a ser outro. Vimos várias vocações missionárias de tempo integral brotarem desse curso de impacto. Vimos igrejas reestruturando ou iniciando seus conselhos ou departamentos missionários. Através destas horas de despertamento e ativação, sua igreja vislumbrará um novo horizonte vocacional!

Preencha o formulário e nossa equipe entrará em contato para esclarecer maiores dúvidas. Vamos juntos, pelo avivamento missionário do Brasil!

No que cremos

MAIS não é uma igreja, mas uma organização missionária que trabalha para a igreja e pela igreja. Apesar disso, não abrimos mão de alguns valores bíblico-doutrinários e de alguns padrões de procedimento, os quais sintetizamos em cinco itens.

  1. CREMOS que a Bíblia é a Palavra revelada de Deus, escrita por homens por Ele inspirados. Nossa missão não é cumprida em resposta às necessidades do mundo, mas às Escrituras.
  2. CREMOS que o homem foi criado por Deus para alcançar vida eterna através de Jesus Cristo, que todos pecaram e somente mediante a cruz e a ressurreição, podem ser salvos.
  3. CREMOS na Trindade, a saber, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Este último opera ativa e constantemente no meio de Sua igreja, confirmando e capacitando a vocação missionária do seu povo.
  4. CREMOS que Jesus chamou sua igreja para a realização da obra missionária na Grande Comissão (Mt. 28:18-20; Mc. 16:15). A tarefa missionária foi dada à igreja e não a qualquer organismo ou organização paralela. Como agência missionária, estamos subordinados à igreja de Cristo, a verdadeira detentora dos direitos e deveres referentes à proclamação do Evangelho.
  5. CREMOS que a tarefa missionária deve ser cumprida contextualmente, considerando que Deus ama as culturas. Nossos projetos ocorrem em consonância com a igreja nativa dos países onde Deus nos tem enviado.

 

Visão

Desejamos ver a igreja sofredora tornar-se triunfante em todos os cantos da Terra.

Valores

Estamos comprometidos com a Igreja Sofredora em situações de catástrofe, guerra e perseguição religiosa, buscando o desenvolvimento das comunidades a partir Da igreja local.

Áreas de atuação

Assistência a refugiados

Assistência médica
Capacitação profissional Desenvolvimento comunitário
Discipulado Microcrédito
Ministério com mulheres Ministério infantil
Oportunidades de trabalho Treinamento de líderes

Custos

Um dos nossos desafios é adquirir as moradias e acomodações para os refugiados, além de levantar os recursos necessários para manutenção das instalações. Se você deseja  contribuir nesse projeto, faça sua doação agora mesmo.

Investimento inicial:

Móveis: R$3.000
Aluguel (mensal): R$1.200,00
Água (mensal): R$90,00
Luz (mensal): R$120,00
Alimentação (mensal): R$400,00

(Custo por moradia/pessoa)
Investimento 1º mês: R$4.810,00
Meses seguintes: R$1.810,00

 

BRASIL | Colombo – PR | Sede

A sede da MAIS está localizada em Colombo, no estado do Paraná – Brasil, e funciona como a base de operações da organização. Da sede nacional são coordenadas todas as demais bases e projetos, além da captação de recursos.

Em nossa sede também funciona a base que hospeda nossos obreiros e o Centro de Treinamento Mais (CTMAIS), uma escola de despertamento missiológico e vocacional, que prepara homens e mulheres para servir ao Reino. Também acolhe refugiados que não conseguem permanecer em seus países de origem devido a contextos de guerra ou perseguição religiosa.

De nossa sede nacional, ainda buscamos estar sempre presentes em situações de catástrofes naturais que eventualmente ocorrem em nosso país, como as enchentes de 2010 em Alagoas e Pernambuco e no Rio de Janeiro de 2011 a 2013.

[baselink base=”colombo” texto=”Veja as últimas notícias sobre Colombo.”]

 

Áreas de Atuação

Assistência a refugiados Discipulado

Uganda

A MAIS está presente em Uganda desde 2014 e desde então desenvolve projetos junto a comunidade local, as igrejas e seus líderes. Temos também desenvolvido projetos em campos de refugiados, sempre através de parcerias com as igrejas presentes, apoiando e ajudando a ampliar a ação destes irmãos da Igreja Sofredora. Temos também realizado treinamentos bíblico-teológicos junto aos líderes destas Igrejas, visando o crescimento e fortalecimento de suas comunidades.
Além de nossos projetos locais a MAIS Uganda tem feito ações para apoiar os cristãos em países de perseguição religiosa em nossa região. Nosso intuito é realmente fornecer apoio para que estes irmãos e líderes da Igreja possam permanecer neste contexto tão difícil.

Áreas de Atuação

Assistência a refugiados Assistência médica
Discipulado

 

Sudeste Asiático

Os projetos no Sudeste Asiático têm como base o desenvolvimento comunitário junto aos cristãos locais e à igreja que sofre por causa de sua fé. Além disso, nossa base atua como suporte aos irmãos que buscam refúgio na região, mas que não encontram acolhimento por parte do governo. Nossos missionários atuam junto à igreja local, tendo em sua equipe missionários e obreiros também da igreja local.

[baselink base=”sudeste-asiatico” texto=”Veja as últimas notícias sobre o Sudeste Asiático.”]

 

Áreas de Atuação

Assistência a refugiados Desenvolvimento comunitário
Assistência médica Treinamento de lideres

 

Oriente Médio

Abrimos nossa base no Oriente Médio em agosto de 2014, com o objetivo de fortalecer a igreja que sofre, especialmente, entre os milhares de refugiados sírios e iraquianos que buscam a localidade para fugir das tensões e conflitos na região.

Começamos a desenvolver o programa de microcrédito beneficiando cristãos na região, e também inauguramos uma clínica para atendimento médico-odontológico dos refugiados e comunidade em estado de vulnerabilidade social. Também demos início a um trabalho de visita a campos de refugiados para discipulado e observação das necessidades.

[baselink base=”oriente-medio” texto=”Veja as últimas notícias sobre o Oriente Médio.”]

Áreas de Atuação

Assistência a refugiados Desenvolvimento comunitário
Discipulado

 

Estados Unidos

A MAIS EUA nasceu em 2016 com o objetivo de despertar a igreja americana para a causa da Igreja Sofredora, além de levantar recursos para as outras bases ao redor do mundo.

Áreas de Atuação

Treinamento de líderes

 

Nepal

Nossa base no Nepal funciona em parceria com outras organizações cristãs locais. Nossa equipe está alocada na capital, Katmandu, e realiza incursões periódicas às províncias de Dolakha e Sindhupalchok, que estão entre as mais afetadas pelos terremotos no primeiro semestre de 2015.

Nosso objetivo é desenvolver projetos que visem à recuperação da agricultura de subsistência – principal fonte de renda destas populações. A partir deste trabalho será possível promover meios de geração de renda para os camponeses por meio do comércio e exportação.

[baselink base=”nepal” texto=”Veja as últimas notícias sobre o Nepal.”]

Áreas de Atuação

Microcrédito Discipulado
Treinamento de líderes

 

Itália

A MAIS está na Itália desde o início de 2015, auxiliando no acolhimento a refugiados e caminhando junto à igreja italiana. Trabalha em parceria com o pastor Latif, que acolhe refugiados na Itália desde 2011 e hoje é obreiro e diretor da MAIS Itália.

Nosso objetivo com este trabalho é conscientizar a igreja na região para a realidade da Igreja Sofredora pelo mundo, em especial aquela que chega diariamente.

[baselink base=”italia” texto=”Veja as últimas notícias sobre a Itália.”]

Áreas de Atuação

Assistência a refugiados

 

Haiti

Iniciamos nossos trabalhos no Haiti em resposta ao terremoto ocorrido em janeiro de 2010. Após as ações de socorro emergencial, montamos uma base no país para o planejamento de ações de médio e longo prazos em parceria com as igrejas locais.

Atuamos no país com a oferta da Escola de Desenvolvimento Comunitário, que acontece paralelamente ao programa de microcrédito, que é realizado sobre três pilares: investimento financeiro, envolvimento entre as pessoas por meio da associação e a utilização desta ferramenta pela igreja para desenvolvimento e discipulado da comunidade. A duração do programa é de um ano e meio. Também damos suporte a outros projetos no Haiti, como a Remix Escola de Música e orfanato, entre outras iniciativas pontuais.

[baselink base=”haiti” texto=”Veja as últimas notícias sobre o Haiti.”]

Áreas de Atuação

Desenvolvimento comunitário Microcrédito
Ministério infantil Assistência médica
Treinamento de líderes

 

Guiné Bissau

Atuamos em parceria com a Casa Emanuel, orfanato localizado em Bissau. Nossos missionários têm trabalhado o conceito de família com crianças e adolescentes que, muitas vezes, nunca saíram dos limites do orfanato. Trabalho realizado desde 2015.

[baselink base=”guine-bissau” texto=”Veja as últimas notícias sobre Guiné Bissau.”]

Áreas de Atuação

Microcrédito Ministério infantil
Discipulado

 

Colômbia

Nossa base na Colômbia está em fase de implantação, após um trabalho de sondagem para desenvolvimento de projetos no final de 2014. Executamos, de maneira piloto, o programa de microcrédito com uma família cristã na zona rural, que tem alcançado bons resultados.

Em alguns meses iremos ampliar o programa e começar o treinamento de desenvolvimento comunitário com a igreja local, que sofre com a perseguição em um contexto de guerrilha que já dura décadas, o que faz da Colômbia um dos três países com o maior número de deslocados internos no mundo.

[baselink base=”colombia” texto=”Veja as últimas notícias sobre a Colômbia.”]

 

Áreas de Atuação

Desenvolvimento comunitário Microcrédito
Assistência a refugiados

 

Ásia Central

O trabalho na Ásia Central acontece junto aos cristão que sofrem por conta de um regime autoritário e perseguição religiosa. Nossos missionários têm o desafio de encorajá-los em sua fé, além de trabalhar com projetos de desenvolvimento comunitário que trazem dignidade de volta à comunidade.

[baselink base=”asia-central” texto=”Veja as últimas notícias sobre a Ásia Central.”]

Áreas de Atuação

Capacitação profissional Microcrédito
Discipulado Ministério com mulheres
Treinamento de líderes

 

Sertão

Em 2015, a MAIS chegou em Acauã, no sertão do Piauí, para trabalhar em parceria com organizações que atuam ali. Desde então, vimos sonhos se tornarem realidade, como a Fábrica de Acordes e a Boutique dos Sonhos, que trazem dignidade de volta ao nossos irmãos na região.

[baselink base=”sertao ” texto=”Veja as últimas notícias sobre o Sertão.”]

Áreas de Atuação

Desenvolvimento comunitário Oportunidades de trabalho
Discipulado